Portimão entrega distinções relativas à quarta edição do Prémio Municipal do Voluntariado

06.12.2022

O auditório do Museu de Portimão recebeu na tarde de ontem a cerimónia de entrega das distinções relativas à quarta edição do Prémio Municipal do Voluntariado, antecedida de um convívio entre jovens voluntários de vários países, no âmbito das comemorações pelo Município de Portimão do Dia Internacional do Voluntariado, que se assinala a 5 de dezembro.

Criado pelo Município de Portimão em 2018, o galardão distingue projetos nas áreas da solidariedade, saúde, ambiente, economia social, educação e formação que promovam a melhoria da qualidade de vida de crianças, jovens, idosos, cidadãos portadores de deficiência ou outras pessoas em situação vulnerável.

Nesta edição, o primeiro prémio na categoria Coletivo, no valor de 6.500 euros, coube ao projeto “Navegar pela Mente”, da associação Teia d’Impulsos, que visa possibilitar a prática semanal de vela aos utentes que frequentam o Hospital de Dia de Psiquiatria e Reabilitação do CHUA – Portimão, proporcionando o desenvolvimento de uma atividade desportiva e terapêutica como ferramenta no processo de reabilitação, ao mesmo tempo que estimula competências sociais e cognitivas, aumenta a autoestima e promove a reintegração e participação ativa na sociedade.

Na mesma categoria, o segundo prémio, no valor de 3.500 euros, foi entregue à Oficina Social de Bricolage do GRATO - Grupo de Apoio aos Toxicodependentes, no sentido de equipar uma carrinha com material de manutenção e ferramentas, com o propósito de que a viatura funcione como oficina de pequenas reparações ao domicílio, ao serviço da população mais vulnerável e carenciada do concelho (reformados, pessoas com deficiência e agregados em situação de carência económica), contribuindo para resolver, por exemplo, um simples arranjo de uma torneira ou de uma fechadura.

Foram apresentadas 13 candidaturas no total das duas categorias, não tendo sido atribuído qualquer prémio na categoria Individual, em conformidade com o ponto 2 do art. IV do regulamento do Prémio Municipal de Voluntariado, uma vez que as quatro candidaturas recebidas obtiveram classificação desfavorável por parte do júri, composto pela vereadora da Câmara Municipal de Portimão, Teresa Mendes, pela presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Universitário do Algarve, Ana Varges Gomes, pela coordenadora da DUAL, Joana Bastos, pelo presidente de direção do Banco Alimentar do Algarve, Nuno Alves e pelo professor adjunto da Universidade do Algarve, Paulo Alves.

“A solidariedade e o voluntarismo são fundamentais”

Na ocasião, a presidente da Câmara Municipal de Portimão, Isilda Gomes, realçou a importância das boas práticas do voluntariado, ao afirmar que “a solidariedade e o voluntarismo de quem não está à espera de nada em troca é fundamental para o nosso futuro, pois a humanidade não pode ser desumanizada, tem que ter afetos, os quais se medem na forma como nos entregamos aos outros.”

“Todas as associações aqui presentes estão de parabéns, porque aquilo que fazem constitui um ganho para si próprias e para a sociedade. Sei que os vossos projetos foram feitos com muito carinho, amor e dedicação, sentimentos vertidos pela vossa humanidade e solidariedade junto de quem acompanham no dia-a-dia”, sublinhou Isilda Gomes, antes de realçar que, “apesar de sabermos que o sofrimento jamais acabará e faz parte da nossa vida, ao menos conseguimos minorá-lo com as ações praticadas no quotidiano:”

Nas suas palavras, “os portimonenses não vivem de costas viradas entre si, a julgar pelos números do nosso movimento associativo, que mobiliza diariamente muitos milhares de pessoas para fazer desta uma cidade mais solidária e um Município mais próxima das pessoas.”

Jovens voluntários de vários países partilham experiências

A cerimónia foi antecedida de um convívio e partilha de testemunhos entre jovens voluntários de vários países, no âmbito do programa local “Geração XXI”, criado em parceria pelo Município de Portimão e a Dypall Network, e no qual intervieram representantes de algumas organizações parceiras do projeto, como foram os casos da vereadora Teresa Mendes (Câmara Municipal de Portimão), Bruno António (Dypall) e Luís Norte (GRATO - Grupo de Apoio aos Toxicodependentes).

O programa “Geração XXI” surgiu da necessidade de dinamizar os jovens e tornar Portimão uma referência regional na implementação de políticas de juventude e incentivo à cidadania e participação ativa, criando oportunidades de aprendizagem, formação e voluntariado a nível local e internacional.

Ao assentar nos pilares estruturais do voluntariado, da capacitação do tecido associativo e da estratégia para a juventude, o “Geração XXI” conta atualmente com 11 voluntários internacionais, oriundo de Espanha, Itália e Turquia, merecendo realce o facto de cinco ex-voluntários, de nacionalidades italiana e polaca, terem adotado Portimão como sua cidade.