Portimão atrai investimento “verde” no valor de 35 milhões de euros

15.09.2020

Foi lançada ontem, 14 de setembro, a primeira pedra da futura Central Fotovoltaica Morgado de Arge, a construir no interior do concelho de Portimão, o que representará um investimento próximo dos 35 milhões de euros.

Com uma área de 100 hectares e capacidade para produzir anualmente 90.MWh de eletricidade renovável, a central resultará do investimento da empresa EKZ, uma das maiores fornecedores de energia da Suíça, com a compatriota Smartenergy, especializada na área das energias renováveis.

A central terá 110 mil módulos solares fotovoltaicos, sendo prioridade dos promotores minimizar o respetivo impacto na paisagem envolvente. O tempo previsto para a concretização do projeto não deverá exceder um ano, envolvendo nas obras mais de 200 trabalhadores especializados.

Estima-se que a eletricidade a produzir no Morgado de Arge venha suprir as necessidades de um total de 7.631 habitações, de acordo com tipologias de habitação e consumos médios, evitando a emissão de cerca de 34 mil toneladas de CO2, o que contribuirá decisivamente para que Portugal cumpra as metas estabelecidas pela Comissão Europeia.

A cerimónia do lançamento da primeira pedra da futura central fotovoltaica contou com a presença do secretário de Estado Adjunto e da Energia, João Galamba, e da presidente da Câmara Municipal de Portimão, Isilda Gomes.